Escolha a sua melhor frase de Nelson Rodrigues

"Daqui a duzentos anos, os historiadores vão chamar este final de século de a mais cínica das épocas. O cinismo escorre por toda parte, como a água das paredes infiltradas". NR se referia ao fim do século 20, mas continua atualíssimo.

Nelson Rodrigues teria sido um tuiteiro de primeira grandeza. Mas é provável que, se vivo estivesse, fosse torcer o nariz para Twitter, Facebook, blogs, considerando tudo isso uma grande bobagem.

A coleção de pérolas rodrigueanas daria para encher uma enciclopédia. O jornalista Ruy Castro organizou, para a Companhia das Letras, um volume que reúne, sob o título de Flor de Obsessão, suas mil melhores frases.

 Abaixo, pincei algumas e pintei de vermelho as minhas preferidas:

  • “O brasileiro é um feriado”.
  • “O Brasil é um elefante geográfico. Falta-lhe, porém, um rajá, isto é, um líder que o monte”.
  • “Sou a maior velhice da América Latina. Já me confessei uma múmia, com todos os achaques das múmias”.
  • “Toda oração é linda. Duas mãos postas são sempre tocantes, ainda que rezem pelo vampiro de Dusseldorf”.
  • “O grande acontecimento do século foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota”
  • “Na vida, o importante é fracassar”
  • “A Europa é uma burrice aparelhada de museus”.
  • “Hoje, a reportagem de polícia está mais árida do que uma paisagem lunar. O repórter mente pouco, mente cada vez menos”.
  • “Daqui a duzentos anos, os historiadores vão chamar este final de século de ‘a mais cínica das épocas’. O cinismo escorre por toda parte, como a água das paredes infiltradas”.
  • “Sexo é para operário”.
  • “O socialismo ficará como um pesadelo humorístico da História”.
  • “A pior forma de solidão é a companhia de um paulista”.
  • “Subdesenvolvimento não se improvisa. É obra de séculos”.
  • “As grandes convivências estão a um milímetro do tédio”.
  • “Todo tímido é candidato a um crime sexual”.
  • “Todas as vaias são boas, inclusive as más”.
  • “O presidente que deixa o poder passa a ser, automaticamente, um chato”
  • “Não gosto de minha voz. Eu a tenho sob protesto. Há, entre mim e minha voz, uma incompatibilidade irreversível”.
  • “Sou um suburbano. Acho que a vida é mais profunda depois da praça Saenz Peña. O único lugar onde ainda há o suicídio por amor, onde ainda se morre e se mata por amor, é na Zona Norte”.
  • “O adulto não existe. O homem é um menino perene”.
  • “Não vou para o inferno, mas não tenho asas”
  • “O óbvio também é filho de Deus.”