Fotos de jornalista brasileira vazam na web e amigos tiram a roupa em solidariedade

ScarJo, um clássico

O que há de excitante em fotografar nossas intimidades de alcova?

A excitação vem do fato de que os registros são, a priori, secretos. 

Intimamente, sabemos que, em teoria, há o risco de que as imagens se tornem públicas.

Isto é, sem dúvida, mais um ingrediente da excitação que move milhões de pessoas a fotografar e filmar momentos íntimos.

Acreditem, isso faz parte da vida sexual de gente que você jamais poderia imaginar. Até, possivelmente, do porteiro do seu prédio ou do seu chefe.

Na época da polaroid, tínhamos uma outra dimensão. Aquela imagem, plasmada num cartão físico, único, ficava trancada no fundo da gaveta com os brinquedos sexuais, longe do alcance das crianças.

Na era do Instagram é bem diferente.

No sábado (11/2) mais uma história de vazamento de fotos percorreu a web. Roubaram o celular da moça e, ato contínuo, publicaram as imagens, obviamente sem a sua permissão. Um duplo crime.

Poderia ser uma história banal. Mas os amigos da vítima, diante do constrangimento que acompanha casos assim, se mobilizaram em solidariedade criando o blog http://meusorrisodogato.blogspot.com

Lá estão imagens que contêm alguma nudez de mais de 60 pessoas, algumas conhecidas no mundo da moda.

Achei muito simpático.