Meninas da American Apparel não; o Beckham de cueca ok?

A estética da American Apparel vai invadir o mainstream. Será o fim dos mamilos surrupiados pelo photoshop? Será o começo de uma nova era?

Se você viu um post sobre a Perrin Drumm, ex-estagiária da revista literária Paris Review que posou para o catálogo online da American Apparel, marca admirada hipsters californianos, então ficou fácil.

Pois agora sabe-se pelo Guardian, Telegraph e HuffPo que autoridades do Reino Unido baniram uma campanha da marca por considerá-la inadequada. Entre os argumentos está o de quê expõe as mulheres de forma inadequada.

Você acha este anúncio inadequado?

Bueno, imagino um estremecimento na bancada dos hipsters, sempre tão alinhados às melhores e mais corretas causas.

The party pant

Gostei do HuffPo lembrando o sucesso, a irrestrita anuência e admiração britânicas pelas campanhas em que o jogador David Beckham é mostrado de cueca. As meninas da American Apparel, não. O Beckham, tudo bem? Clique para ver.

O dono da American Apparel é um sujeito controvertido, falarei mais sobre ele

Então façamos uma pesquisa: banimos as meninas da American Apparel e preservamos o jogador de futebol com sua cueca?

Leia também:

Meninas da American Apparel não; o Beckham de cueca ok?

O mito Patrícia Serralha ou a garota dos sonhos da infância

As criancinhas sem pirulito da retratista Jill Greenberg

Um lindo poema de Wisława Szymborska (1923 – 2012)

Documentário de Simon Schama ensina a ver Rothko

Você é sanguíneo, fleumático, colérico ou melancólico?

Safran Foer, vegetarianismo e carne humana insepulta