As capas rejeitadas pela revista The New Yorker

Em pleno affair Monica Lewinsky, Art Spiegelman propôs este sketch entitulado “Último desejo de Clinton”. Não rolou. Mas não é ótimo?

Para cada capa que a New Yorker põe nas bancas há dezenas de idéias, esboços e desenhos descartados.

Mais uma capa do Spiegelman descartada, ainda sobre o caso Clinton/Lewinsky; na semana em que seria publicada o Larry Flynt, publisher da Hustler, ameaçava expor indiscrições de 11 congressistas republicanos

Desde 1993, quando tornou-se editora de arte da New Yorker,  Françoise Mouly colecionou na parede de seu escritório muitas das capas rejeitadas — principalmente as mais escandalosas. Agora Mouly, que  é casada com o quadrinista Art Spiegelman, reuniu as peças num belo livro intitulado Blown Covers.

Veja mais capas aqui:

http://www.guardian.co.uk/media/gallery/2012/apr/29/covers-the-new-yorker-rejected

 

Leia também:

Marcha das Vadias, bobagem de meninas classe média

Lili St. Cyr, a primeira bombshell

Monte sua biblioteca com o método prático Paulo Francis

O fantasma de Paulo Francis

Coração Liberal Capítulo 1

Coração Liberal Capítulo 2

Coração Liberal Capítulo 3

Coração Liberal Capitulo 4

Coração Liberal Capítulo 5

Coração Liberal Capítulo 6

A pupila e o mestre, por Ian McEwan

São Paulo, túmulo do rock e da literatura

O efeito “Quero Ser John Malkovich” dos blogs

Você é sanguíneo, fleumático, colérico ou melancólico?

Safran Foer, vegetarianismo e carne humana insepulta