Diferença entre atriz pornô e prostituta, por Stoya

Stoya, em foto da última terça (19/6/12)

“Porn superstar internacional, incendiária, quixotesca, impudica. Só abra este site no trabalho se você tiver um chefe muito legal.”

Assim Stoya, née Jessica Stojadinovich, se autodefine no cabeçalho do Tumbler.

Aos 26 anos, ela é exatamente o contrário daquilo que o senso comum tem como estereótipo da atriz de filmes pornográficos: bela, refinada, inteligente e estilosa. Talvez seja hoje a mais hypada do gênero altporn.

Dá uma olhada na resposta que postou quando perguntaram qual a diferença entre a atriz pornô e a prostituta.

“Qual é a diferença entre uma prostituta/escort/prostituta e uma atriz pornô? Realmente, não há muita diferença. Estamos todos na categoria mais ampla do trabalho do sexo, juntamente com strippers, modelos de nu, operadoras de sexo por telefone, pró-doms (e pró-submissos) e outras mulheres na indústria do sexo. Nunca fui prostituta, mas prostitutas geralmente aceitam dinheiro em troca de passar o tempo com uma pessoa, uma situação na qual se presume que aconteçam atos sexuais. Estrelas pornôs aceitam dinheiro em troca dos direitos de gravar e vender vídeo e/ou fotografias da performance de um ato sexual para o qual foram contratadas.  No final do dia as duas (atrizes e prostitutas) estão aceitando dinheiro por sexo. Na real, há uma minúscula diferença. É praticamente só semântica.” Leia o resto aqui

Adorei isso, a moça é um talento. Literário. Vi lombadas de livros do Philip Roth na estante dela. Será que é fake?

Aqui então ela discorre sobre pornografia e feminismo

Vou postar o vídeo porque, como ela mesmo diz, estrelas pornôs e literatura indie fazem muito sentido juntos. É um filminho de divulgação do romance Flatscreen, de Adam Wilson. Os gringos são bons nisso, não?

———————————-